Os custos logísticos correspondem a 11,5% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, sendo um dos mais caros de todo o mundo, segundo o ILOS – Instituto de Logística e Supply Chain. Os fatores que mais afetam no cálculo final são o transporte, a distribuição e a armazenagem, onde se encontra o controle de estoque.

A armazenagem consome 15% dos recursos investidos na logística, o que exige dos gestores uma postura proativa quando se trata de gerir bem os insumos e mercadorias a fim de reduzir custos e tornar a empresa mais eficiente. E você, também está em busca de uma gestão de estoques mais efetiva? Que tal conferir as dicas que trazemos neste post?

O que é controle de estoque de fato

De uma forma bastante simples, podemos dizer que o estoque é dinheiro investido. Como quando você coloca dinheiro em uma aplicação bancária, o estoque deve gerar renda para a empresa, por meio das vendas.

Se o estoque é excessivo ou escasso em demasia, acarreta em prejuízos para o empreendimento, como maior demanda por recursos na manutenção ou impedimento das vendas por falta de insumos. Já se ele é bem administrado, pode trazer diversos benefícios, como os que você vê a seguir:

Benefícios que ele pode trazer

Planejamento de produção e vendas

No caso das indústrias, é fundamental realizar uma boa gestão de insumos para que a produção não pare e assim você possa atender às demandas dos seus clientes por produtos acabados. Já para quem vende produtos acabados, um controle de estoques efetivo permite ao comercial vender sem se preocupar com o limite de produtos disponíveis.

Nos dois casos, um estoque sempre abastecido na quantidade certa permite cumprir os prazos acordados com os clientes e oferecer a opção de pronta entrega, item essencial no comércio B2C, por exemplo. Quanto mais rápido o cliente tiver o produto em mãos, mais satisfeito ele se sentirá com a sua empresa.

Redução de custos

A correta gestão do estoque também contribui para que você reduza custos, afinal, todo estoque consome uma infraestrutura física, a qual deve ser o mais enxuta possível. A previsão de demandas colabora para que você sempre tenha uma quantidade mínima de insumos disponíveis, sem afetar a qualidade da sua produção e sem exigir investimentos extras por excesso de estoque. Ou seja, controle de estoque é a ciência do equilíbrio entre demanda e produção.

Nível de serviço ao cliente

O consumidor atual está cada vez mais exigente e não tolera atrasos ou desculpas como “estoque esgotado”. O que ele quer é facilidade, agilidade na entrega e eficiência por parte da empresa ao informar a trajetória de uma determinada mercadoria até o destino final.

Neste sentido, um correto controle de estoque permite organizar os processos de forma a atender às necessidades dos clientes com excelência, evitando percalços como atrasos de entrega e produtos danificados, por exemplo.

Agilidade de processos

Quando o estoque está organizado e possui uma ferramenta de gestão para controlar todas as movimentações de mercadoria, os processos de recebimento, armazenagem, separação e distribuição se tornam mais ágeis e eficientes, demandando menos tempo da sua equipe e aumentando o nível de satisfação dos clientes com relação à entrega.

Maior competitividade empresarial

Engana-se quem pensa que estoque não é uma área estratégica. Como você bem viu, uma boa gestão de estoques pode estimular vendas, satisfazer os clientes e ainda gerar maior receita para a empresa, preservando seu capital com a redução de desperdícios. Portanto, um controle de estoque efetivo é fundamental para a manutenção da sua vantagem competitiva.

Problemas com o controle de estoque resolvidos? Então que tal acompanhar novidades sobre outras áreas da sua empresa? Siga a nossa página no Facebook e não perca os próximos conteúdos!